domingo, 7 de abril de 2013

O Dentista Mascarado ainda não chegou lá

O som que faz parte da abertura provoca um arrepio... é aquele barulho característico, ouvido quando vamos tratar dos nossos dentes! O protagonista da série "O Dentista Mascarado", que estreou na sexta-feira (5), na TV Globo, dedicou sua vida para tratar cáries, canais e fazer implantes. Só que Dr. Paladino (Marcelo Adnet) descobriu uma nova ocupação: combater o crime e os bandidos soltos pelas ruas do Rio de Janeiro.
Vindo de uma família de policiais, Paladino não conseguiu agradar o pai, Eurico (Otávio Augusto), na hora de escolher a profissão. A vergonha com o trabalho do filho é tanta que Eurico fica assustado quando Paladino vai parar na delegacia onde ele trabalhava. Lá, o dentista é interrogado pelo investigador Miller (Diogo Vilela) sobre o paradeiro da vigarista Sheila (Taís Araújo).
Procurada pela polícia, a golpista conseguiu enganar Paladino e roubar vários cilindros de "gás hilariante" para vender no mercado negro. Para capturar Sheila, o dentista decide pedir a ajuda de seu fiel parceiro, o protético Sérgio (Leandro Hassum), que também foi enganado por ela. A dupla de "super-heróis", então, une-se a Sheila para recuperar seus pertences.
Buscando tirar sarro com as histórias em quadrinhos de super-heróis, "O Dentista Mascarado" é uma ideia interessante mas, precisa ser melhor aproveitada. No primeiro episódio, os roteiristas Alexandre Machado e Fernanda Young apresentaram poucos bons momentos de comédia. Ficaram faltando piadas inteligentes e ácidas, características da dupla responsável por sucessos como "Os Normais", "Os Aspones" e "Macho Man". Também não faria mal à série satirizar mais a ação, já que as tramas de heróis são sempre bem movimentadas.
Entre os nomes do elenco, Taís Araújo parecia mais à vontade com a ideia de brincar com as características de sua personagem. Otávio Augusto e Diogo Vilela também conseguiram chamar atenção com seus coadjuvantes. Já Marcelo Adnet, depois de mostrar sua versatilidade na MTV, ainda não encontrou o jeito certo de fazer rir com seu Paladino. Apesar de sempre muito engraçado em outros trabalhos, por conta de sua espontaneidade, Leandro Hassum pareceu "engessado" ao viver o parceiro atrapalhado do protagonista.
"O Dentista Mascarado" ainda pode ser uma boa comédia mas, para isso, a série precisa apostar mais na qualidade das piadas. Isso, aliado à condução do trabalho dos atores e à ideia de satirizar as histórias de super-heróis, pode tornar o programa interessante. Eu disse "pode"... pois, por enquanto, o Dr. Paladino ainda não acertou!
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário