segunda-feira, 17 de julho de 2017

Cinco momentos da nova temporada que direcionam "Game of Thrones" para o fim


Depois de uma longa e tenebrosa espera, finalmente, a sétima temporada de "Game of Thrones" chegou e, com ela, veio o tão anunciado inverno. Depois de um sexto ano "de movimento", com os personagens deixando posições confortáveis em direção ao conflito pelo Trono de Ferro, o primeiro episódio da nova temporada mostrou que, agora, as "peças do tabuleiro" de Westeros caminham em velocidade ainda maior.
Como a temporada será mais curta, com apenas seis episódios, preferi não fazer uma análise do episódio, evitando, assim, ficar repetitivo após o fim do sétimo ano. Ao invés disso, vou elencar cinco momentos importantes do primeiro episódio, que direcionam os rumos da trama daqui para frente. Vamos a eles:

1) Daenerys chega a Westeros

A sequência é a última, mas, também, a mais importante do primeiro episódio para a trama. Depois de reunir aliados, Daenerys Targaryen (Emilia Clarke) finalmente chega a Westeros. Ao lado de Tyrion Lannister (Peter Dinklage) e de seu exército, a "Mãe dos Dragões" ocupa Dragonstone, terras da família dela e que já foram ocupadas por Stannis Baratheon (Stephen Dillane). Agora fora dos domínios dos Lannisters, Dragonstone também pode representar uma aproximação entre Daenerys e Jon Snow (Kit Harigton), uma vez que essas terras podem esconder a arma necessária para combater os White Walkers.

2) Arya vinga a família e se aproxima de Cersei

Lá atrás, Arya Stark (Maisie Williams) jurou se vingar de todos os responsáveis pela queda dos Stark. Depois de matar Walder Frey (David Bradley) na temporada passada, a garota usa suas habilidades de disfarce para exterminar o resto dos membros da Casa Frey, que ajudaram a realizar o "Casamento Vermelho", a emboscada que matou boa parte de sua família. Depois da melhor cena da estreia, Arya segue para King´s Landing, para concretizar a tão desejada vingança contra Cersei Lannister (Lena Headey), também responsável pelos piores dias dos Stark.

3) Jon Snow protege o Norte

Depois de ser proclamado o Rei do Norte pelos aliados, Jon Snow aparece, no primeiro episódio, pensando em estratégias para impedir o avanço dos White Walkers. Como podem ser as primeiras vítimas do exército de mortos-vivos, o povo do Norte busca um plano para proteger seus guerreiros e fortalezas. Jon Snow também oficializa o início das buscas pela arma que pode derrotar os White Walkers. O perigo, no entanto, pode estar dentro dos muros de Winterfell, já que Lord "Littlefinger" Baelish (Aidan Gillen) já provou que não é nada leal aos aliados do momento.

4) Cersei busca uma aliança sólida

Depois de se vingar de todos os inimigos mais próximos, Cersei se mostra alerta por iminentes ataques vindos de todos os lados. Para, especialmente, se proteger do numeroso exército de Daenerys Targaryen, a nova Rainha dos Sete Reinos (ou de, pelo menos, três deles rs), agora busca um novo aliado, que lhe confira uma robusta força de batalha. O escolhido é Euron Grevjoy (Pilou Asbaek), que pode contribuir com poderosos navios e homens das Ilhas de Ferro. Uma proposta de casamento recusada por Cersei, no entanto, pode representar um perigo maior para os inimigos da rainha, já que Grevjoy vai tentar provar seu valor.

5) Bran chega à Muralha

Ainda separado dos outros Starks, Bran (Isaac Hempstead Wright) chega à Muralha, depois de seguir por caminhos mais misteriosos que os demais personagens. Ao lado de Meera (Ellie Kendrick) e recebido por membros da Patrulha da Noite que ficaram para proteger o local, o jovem Stark segue carregando segredos que podem alterar os rumos pelo Trono de Ferro de Westeros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário