domingo, 5 de novembro de 2017

"House of Cards" e outras cinco séries que perderam os protagonistas

Os últimos dias foram de turbulência para a produção de "House of Cards", um dos maiores sucessos do serviço de streaming Netflix. Em meio às acusações de assédio envolvendo Kevin Spacey, o protagonista da série, foi anunciado que a sexta e última temporada, que já estaria sendo executada, seria a última da atração. Mais acusações contra Spacey surgiram na imprensa e, exatamente um dia depois da notícia, uma nova decisão foi anunciada: a produção da última temporada de "House of Cards" estava suspensa por tempo indeterminado.
O futuro da série ficou selado alguns dias depois, quando o serviço de streaming anunciou que Spacey não fazia mais parte do elenco e que todos os projetos com o ator, inclusive um filme em pós-produção, tinham sido cancelados. Com a decisão, discute-se, agora, o futuro da atração, que pode ter a morte de Frank Underwood e a centralização das atenções na esposa do personagem, Claire (Robin Wright), como soluções para a continuidade da série.
Mas, "House of Cards" não é a única produção a ter perdido um protagonista e continuar sendo exibida, se isso vier a ser decidido pelos executivos do Netflix. Outras atrações da televisão também já tiveram que lidar com esse problema.

SÉRIES QUE PERDERAM PROTAGONISTAS

1) ONCE UPON A TIME

Enquanto a sexta temporada estava sendo levada ao ar, a atriz Jennifer Morrison anunciou que deixaria o elenco de "Once Upon a Time". Como toda a trama girava em torno da personagem Emma, a salvadora de personagens de contos de fada presos em maldições, começaram as especulações sobre o futuro da série. O anúncio da atriz também provocou uma debandada do elenco regular da série e, após a decisão de continuar com a atração, os executivos revelaram que apenas três personagens seguiriam na história. Com os primeiros episódios da sétima temporada exibidos, já é possível dizer que a continuidade após as saídas não foi nada boa.

2) GREY´S ANATOMY

 No ar há 14 anos, "Grey´s Anatomy" é uma série de idas e vindas, com saídas constantes de personagens importantes e a chegada de outros. A atração, no entanto, enfrentou o maior "baque" de todos com o anúncio da saída de Patrick Dempsey, o protagonista masculino da trama. Querendo se dedicar a novos trabalhos, o ator virou uma vítima da criatividade de Shonda Rhimes, que matou o personagem na 11ª. temporada. Curiosamente, o fim do personagem resultou em um novo fôlego para a produção, que ganhou novas possibilidades para o desenvolvimento de Meredith (Ellen Pompeo).

3) TWO AND A HALF MEN

Uma briga feia com o produtor Chuck Lorre fez com que o ator Charlie Sheen deixasse o elenco da comédia "Two and a Half Men". Executivos e produtores, no entanto, decidiram continuar com a atração e trouxeram Ashton Kutcher para ser o novo protagonista. Depois de um primeiro episódio hilário, que tirava sarro da saída de Sheen e revelava a morte do protagonista, "Two and a Half Men" foi "ladeira abaixo" e, apesar de continuar por algum tempo, perdeu totalmente o sentido e a qualidade.

4) THE OFFICE

Tudo ia bem e a versão norte-americana de "The Office" era aclamada como uma das melhores séries de comédia que estavam no ar. A paz só durou, no entanto, até o anúncio da saída de Steve Carell, que decidiu se dedicar a outros trabalhos. Com o desaparecimento de Michael Scott, protagonista por sete temporadas, os produtores até tentaram outras alternativas, como colocar James Spader como figura central da trama ou dar mais destaque aos coadjuvantes que já existiam, mas as empreitadas nunca funcionaram. Resultado final: "The Office" foi extinta duas temporadas depois.

5) DOWNTON ABBEY

Série que tinha como pano de fundo as mudanças na aristocracia britânica a partir de 1912, "Downton Abbey" contava a história de toda uma família e seus empregados. Apesar de ter vários personagens centrais, a série teve que enfrentar as consequências da saída de Dan Stevens, herdeiro dos aristocratas e figura essencial para as mudanças no estilo de vida da família. Com a decisão do ator de se dedicar a uma carreira nos Estados Unidos, o personagem foi morto na terceira temporada. A série, no entanto, conseguiu driblar o problema e continuou por mais três anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário