sábado, 2 de dezembro de 2017

Cinco motivos para rever "Celebridade" no Vale a Pena Ver de Novo

Não importa o tempo, a busca pela fama continua sendo uma questão em qualquer sociedade. Se antes, buscava-se o reconhecimento de capas de revistas, hoje o que se almeja é ser famoso na internet. Por conta disso, a volta de "Celebridade" ao "Vale a Pena Ver de Novo", a partir de segunda-feira (4), pode ressuscitar boas e, até mesmo, engraçadas discussões sobre o tema.
Escrita por Gilberto Braga, a novela, levada ao ar entre 2003 e 2004, discute a busca excessiva pela fama, mesmo que em tempos onde as redes sociais ainda não tinham influência e as personalidades da web ainda não eram tão relevantes. Ainda que datada nesse aspecto, o folhetim ainda se mostra atual se pensarmos na relevância da discussão na busca das pessoas em se tornarem "célebres", algumas vezes a qualquer custo e sem méritos.
Mas, "Celebridade" não é só um bom folhetim que retrata e até satiriza a busca pela fama. Considerada um sucesso do horário, a trama foi uma das últimas do autor a realmente empolgar, com ótimos ingredientes para prender o espectador.
É claro que, uma novela como essa, transferida para o horário vespertino, deve passar por cortes para se adequar à classificação indicativa, o que pode descaracterizar a obra de certa forma. Mesmo assim, ainda há, pelo menos, cinco bons motivos para acompanhar "Celebridade" em 2017. São eles:

1) MARIA CLARA x LAURA

Em tempos de conflitos menos empolgantes entre mocinhas e vilãs, a reprise de "Celebridade" vai resgatar o embate entre a produtora Maria Clara Diniz (Malu Mader) e a "cachorra" Laura (Cláudia Abreu). Inspirados na relação de Bette Davis e Anne Baxter no clássico filme "A Malvada", os problemas entre as personagens começam com a ambição de Laura de viver a vida de fama e sucesso de Maria Clara. O conflito ganha novos contornos quando descobre-se que o título de "Musa do Verão", que tornou a mocinha célebre, na verdade, deveria ter sido da mãe de Laura, a verdadeira musa de uma música roubada pelo empresário Lineu Vasconcelos (Hugo Carvana). Entre os pontos altos da relação das duas, estão as cenas em que Laura adquire os bens de uma falida Maria Clara e o clássico acerto de contas da mocinha, que dá uma surra na vilã no banheiro de um evento.

2) ESPAÇO MUSICAL E TRILHA SONORA

Gilberto Braga já disse, em entrevistas, que escreve pensando em músicas e dá palpites nas trilhas sonoras de suas novelas. Além de todas as características, "Celebridade" é uma novela musical, que usa o pano de fundo do show business para promover shows e ótimas participações especiais de músicos e cantores. As funções de produtoras de eventos de Maria Clara e Laura, além da presença de uma casa de shows na trama, fizeram com que a novela transformasse, muitas vezes, capítulos em pretextos para ouvir boa música. Além disso, as cenas ainda contam com uma trilha sonora formada por nomes como Maria Bethânia, Rita Lee, Chico Buarque, Gilberto Gil, Simply Red, Rolling Band e Ray Charles.
3) QUEM MATOU?

Mistério recorrente da teledramaturgia brasileira, o tradicional "Quem Matou?" conseguiu mobilizar o público na época, que aguardou ansioso para saber quem tinha matado o empresário Lineu Vasconcelos. A revelação do assassino, apesar de não ter envolvido nenhum personagem surpreendente, mostrou-se muito coerente com a história. A morte de Lineu, desvendada apenas no último capítulo, foi um dos últimos, se não o último, mistério do gênero que conseguiu mobilizar o público, depois exposto à exaustão a essa fórmula. Percebam que, apesar de não ser segredo, não revelei o nome do assassino, afinal, estamos na era dos spoilers e não quero ser eu o estraga-prazeres.

4) DARLENE E JAQUELINE JOY

As personagens de Deborah Secco e Juliana Paes eram os alívios cômicos do tradicional conflito entre mocinha e vilã. Mesmo assim, as duas representaram as melhores sátiras sobre a busca pela fama a qualquer custo. Darlene Sampaio e Jaqueline Joy serviam para retratar o desejo desenfreado por aparecer na televisão e ser capa de revista. Hoje, elas estariam disputando as atenções de internautas, brigando por curtidas nas redes sociais e expondo as vidas ao máximo. Mesmo em um "mundo" diferente, Darlene e Jaqueline devem encontrar, agora, espelhos na sociedade.

5) VILÕES

Apesar dos protagonistas, são os vilões que conduzem todas as ações de um folhetim e fazem a trama caminhar. Nesse sentido, "Celebridade" é um prato cheio. Laura, a vilã-mor, fez jus às funções e acabou ganhando lugar cativo entre os grandes personagens do gênero da televisão brasileira. Além dos conflitos com Maria Clara, ela ainda se destacou no embate com outro vilão: Renato Mendes (Fábio Assunção). Em determinado momento, Laura e Renato se casam e passam a tentar destruir um ao outro, o que rendeu bons momentos ao folhetim. Além deles, ainda há o "michê" Marcos (Márcio Garcia), parceiro de Laura em armações; e Ana Paula (Ana Beatriz Nogueira), a ambiciosa irmã de Maria Clara, que, até de forma cômica, tenta levar vantagem com o sucesso da produtora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário