terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Mulheres ricas, programa pobre

Luxo, ostentação, futilidade, tristeza, pobreza. São essas as palavras que eu uso para resumir o reality show "Mulheres Ricas", exibido desde a semana passada às segundas-feiras na Band.
O programa tem como tema mostrar a vida de cinco mulheres "cheias da grana" e apresentar como vivem, quais suas rotinas, seus problemas e alegrias. Elas têm os carros mais luxuosos, as roupas mais caras, os sapatos mais bonitos e tomam champagne logo ao acordar: LUXO!
As mulheres ricas do programa saem às compras, torram dinheiro ao seu bel prazer, podem comprar as jóias mais caras e realizar os sonhos de consumo de qualquer pessoa, tudo isso com um cartão de crédito sem limite: OSTENTAÇÃO!
Elas parecem não se preocupar com os problemas da "vida real"! Seus dilemas se resumem à que vestido usar naquela festa ou que viagem farão no final de semana. Parecem se preocupar mais com as aparências do que com o conteúdo das pessoas: FUTILIDADE!
Se mostram alegres e carismáticas, tentando provar que o dinheiro traz felicidade... e traz mesmo! No entanto, talvez, elas se esqueçam de que dinheiro também traz felicidade, mas que ele sozinho não é nada. A maioria das ricas do programa parece ter uma vida vazia e que tentam preenchê-la com dinheiro: TRISTEZA!
Todas essas características, juntas e misturadas, resultaram em uma POBREZA de programa!
"Mulheres Ricas" pretendia ser um reality show... mas, de realidade não tem nada! Todas, menos Narcisa Tamborindeguy (que sempre se mostrou elétrica e exagerada na TV), parecem estar encenando e enfeitando suas "ótimas" vidas para as câmeras. Mas, se a vida de uma milionária é tão boa, para quê a encenação?
O programa traz cenas e falas bizarras dessas mulheres! No segundo programa, exibido na última segunda-feira (9), Lydia Sayeg proferiu palavras de amor às armas de fogo e enumerou razões para praticar tiro. Disse precisar se defender, já que é muito rica e visada... isso em um país que luta e faz campanhas contra o desarmamento dos cidadãos. Só espero que nenhum bandido decida usar uma das várias armas de Lydia contra ela mesma! Val Marchiori também deixou sua contribuição entre as frases "memoráveis" do programa. Ela disse que adora ir para Angra dos Reis (RJ) porque lá os pobres não podem ir!
E as situações constrangedoras continuam durante todo o programa! "Mulheres Ricas" não diverte, como pretende um verdadeiro reality show. Também não mostra fatos curiosos da vida de um milionário, apenas exageros e encenações sobre as vantagens que o dinheiro traz (ou que elas pensam que traz!). Enfim, o programa não acrescenta nada! É incrível que tanta riqueza possa produzir algo tão pobre!

Um comentário: