quinta-feira, 23 de maio de 2013

Elementar, minha cara Watson

A vida e as investigações de um dos mais célebres investigadores da ficção ganhou uma releitura na televisão com a série "Elementary", cujo final de temporada foi exibido na quinta-feira passada (16), nos Estados Unidos. Aqui, Sherlock Holmes (Jonny Lee Miller) é um viciado em recuperação que, ao mudar-se para Nova York, começa a contar com os serviços de Joan Watson (Lucy Liu), uma ex-cirurgiã que abandonou a medicina para trabalhar como acompanhante de sobriedade. Na cidade, Holmes passa a prestar consultoria para a polícia, auxiliando o capitão Gregson (Aidan Quinn) e o detetive Bell (Jon Michael Hill) a desvendar os crimes.
Neste final de temporada, um especial com duas horas de duração, Holmes continua a perseguir Moriarty, seu inimigo desde os tempos em que o detetive morava em Londres. Depois de seguir diversas pistas para pegar o bandido, Holmes vai até uma casa abandonada e encontra Irene Adler (Natalie Dormer), sua antiga namorada que ele acreditava ter sido morta por Moriarty.
Para protegê-la, Holmes se afasta da investigação do paradeiro de Moriarty e deixa todo o trabalho a cargo de Watson. As pistas levam os protagonistas a descobrir a verdadeira identidade do misterioso Moriarty (não, eu não vou contar!) e ao plano do vilão para fazer com que duas nações entrassem em conflito e, assim, conseguir ganhar dinheiro com a crise.
"Elementary" foi uma das gratas surpresas da última leva de novas séries que a televisão americana produziu. Com um texto ágil e casos mirabolantes, as investigações de Holmes e Watson prendem a atenção do espectador. Preservando a genialidade do clássico personagem de Arthur Conan Doyle, os criadores da série souberam explorar bons ângulos da personalidade desse novo Sherlock e, ainda, acertaram ao sair da obviedade e transformarem o fiel parceiro do detetive em uma mulher.
As atuações de Jonny Lee Miller e Lucy Liu são destaques na série, já que cada um soube explorar os conflitos e nuances dos personagens. Natalie Dormer também fez uma ótima participação especial no final da temporada.
Com um caso diferente a cada episódio, e alguns que se cruzam pelo caminho, "Elementary" é uma ótima pedida para aqueles que gostam de séries investigativas. A parceria entre Sherlock Holmes e Watson, transposta para os dias de hoje e com novos contornos, promete bons novos momentos e casos para a segunda temporada. Mas, pela qualidade da série, isso já era de se esperar... Ou, como diria o detetive a sua parceria, isso é "elementar, minha cara Watson".
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário