quarta-feira, 13 de maio de 2015

Once Upon A Time encerra quarto ano com transformação de protagonista

Depois de encerrar a história que envolveu os personagens de "Frozen", "Once Upon A Time" iniciou, na metade da temporada, uma nova trama envolvendo as clássicas vilãs Malévola (Kristin Bauer van Straten), Úrsula (Merrin Dungey) e Cruella De Vil (Victoria Smurfit), que chegariam à Storybrook para encontrar a figura mítica do Autor (Patrick Fischler), responsável por escrever os contos de fadas e os destinos dos personagens. Para isso, no entanto, elas precisariam fazer aflorar o lado sombrio da protagonista Emma (Jennifer Morrison). No final do quarto ano da série, exibido no último domingo (10), a promessa de transformação da protagonista finalmente tomou forma.
No último episódio, um especial de duas horas, depois de ter fracassado na missão de tornar Emma uma vilã, Gold/Rumpelstiltskin (Robert Carlyle) agoniza com o processo de transformação do seu coração, que passa, aos poucos, a ser tomado por trevas. O sofrimento dura pouco, já que o Autor começou a escrever uma nova história que promete proporcionar finais felizes aos vilões. Com o livro todo escrito, o destino de todos os personagens é alterado e uma nova trama começa.
Nela, Rumpelstiltskin é um cavaleiro heroico, que vive feliz ao lado de Bela (Emilie de Ravin) e sendo o salvador dos fracos e oprimidos. Todo o reino passa a ser controlado por Branca de Neve (Ginnifer Goodwin), a nova Rainha Má, auxiliada, agora, pela príncipe Encantado (Josh Dallas), que exerce a função de caçador, e dos sete anões do mal. Nesse novo conto de fadas, quem vive exilada na floresta é Regina (Lana Parrilla), que deixou a pose de rainha para se aventurar como a mocinha da história.
Não tendo sido afetado pela magia, Henry (Jared S. Gilmore) vai atrás do Autor para tentar desfazer o destino dos personagens. Ao invés de prender o Autor de volta no livro, o garoto transporta os dois para a nova história e lá tenta convencer Regina de que todas as tramas foram alteradas. Convencido de que um beijo de amor verdadeiro pode reverter tudo, ele sugere que ela procure Robin Hood (Sean Maguire) e declare seu amor. Mas, Regina acaba desistindo quando vê que o ladrão vive feliz ao lado de Zelena (Rebecca Mader), que, na história original, era sua meia-irmã e, também, a Bruxa Má do Oeste.
Toda a magia do Autor só é desfeita depois que Regina se sacrifica por Henry e o garoto é transformado no novo autor das tramas. Ao lado de Emma, que tinha sido presa em uma torre naquele mundo, Henry escreve desejando que tudo volte como antes. De volta à Storybrooke, no entanto, Gold volta a sofrer com a transformação de seu coração. Com a ajuda do Aprendiz (Timothy Webber), todas as trevas que viviam nele são expurgadas, mas elas passam a procurar um novo corpo hospedeiro, encontrando, por fim, morada em Emma, que se torna a nova Senhora das Trevas.
Desde o começo, é elogiável o fato de "Once Upon A Time" ter uma proposta de subverter as tradicionais histórias infantis e transformá-las em algo novo. Depois de quatro temporadas, a série continua cumprindo bem esse propósito e cria sempre enredos inventivos, que misturam personagens e brincam com a origem deles. 
Outro ponto positivo é que a série tenta mostrar que as histórias podem ir além dos maniqueísmos clássicos das histórias infantis, onde o bom é só bom e o mau é só mau. Aqui, heróis e vilões são capazes de atitudes nobres e cruéis, deixando a trama mais interessante.
Sinto falta, porém, que essas boas tramas sejam melhor desenvolvidas. Fixando que duas histórias tenham ciclos entre 10 e 12 episódios, que acabam totalizando uma temporada completa, a série acaba, algumas vezes, desvalorizando alguns personagens. Neste quarto ano, por exemplo, Cruella, Úrsula e Malévola, mesmo com alguns bons momentos, deixaram a impressão de não terem sido bem aproveitadas na história. 
Mesmo não sendo considerada uma "grande" série da televisão, "Once Upon A Time", que não tem essa pretensão, cumpre bem a função de divertir. Mudando os contos de fadas de conhecemos, a história vai para seu quinto ano ainda fiel à proposta inicial e com um bom novo gancho: transformar a protagonista na vilã mais poderosa da trama.

Nenhum comentário:

Postar um comentário