segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Once Upon A Time embarca no sucesso de Frozen em nova temporada

Depois de tornar-se um fenômeno dos estúdios Disney nos cinemas, era previsível que "Frozen" ganhasse outras plataformas e se desdobrasse em livros, cd´s, brinquedos e outros. A história das irmãs Anna e Elsa, no entanto, foi além e, desde o último domingo (28), invadiu a televisão norte-americana com a nova temporada de "Once Upon A Time".
No primeiro episódio do quarto ano da série, Storybrooke começa a viver dias congelantes com a chegada da rainha Elsa (Georgina Haig), vítima da viagem no tempo que trouxe Emma (Jennifer Morrison) e o Capitão Gancho (Colin O´Donoghue) de volta à cidade. A Rainha da Neve, do conto de Hans Christian Andersen, circula pelas ruas apreensiva com o mundo que ela não conhece e em busca da irmã Anna (Elizabeth Lail).
Durante o episódio, descobrimos que a trama se passa após os acontecimento do longa da Disney, quando Elsa já dominou os poderes congelantes e reina em Arendelle. Às vésperas do casamento de Anna, a rainha descobre um diário da mãe que revela uma pista sobre o destino da viagem que matou seus pais anos antes. A revelação faz com que Anna deixe o reino em direção à Floresta Encantada, onde se passam as histórias da maior parte dos personagens do seriado.
Enquanto isso, de volta à Storybrooke, Regina (Lana Parrilla) sofre com as consequências da viagem no tempo de Emma, que trouxe de volta a esposa de Robin Hood (Sean Maguire). A provável perda do amor faz com que Regina reviva seus momentos de Rainha Má e traga de volta Sidney (Giancarlo Esposito), seu valoroso Espelho Mágico, para ajudá-la a reverter a situação.
Enquanto isso, Rumplestiltskin (Robert Carlyle) vive momentos de redenção ao lado de Bela (Emilie de Ravin). Em lua-de-mel, o casal frequenta uma casa desconhecida, local que guarda um misterioso objeto.
Pegando carona no sucesso de "Frozen", "Once Upon A Time" aposta no fenômeno cinematográfico da Disney para se reinventar, depois de ter resolvido os conflitos iniciais das primeiras temporadas. Ainda acho que a principal qualidade do seriado é a habilidade dos roteiristas em contar histórias infantis sem infantilizá-las, o que amplia as possibilidades de agradar a diversos públicos.
Passadas quatro temporadas, dá para perceber os motivos que levaram os autores a centralizar várias histórias nos conflitos de Regina. Isso, com certeza, se deve à atuação de Lana Parrilla, que consegue imprimir ambiguidade em sua personagem. Jennifer Morrison ainda se destaca, mesmo que a protagonista tenha perdido certas nuances. Josh Dallas, Ginnifer Goodwin e Jared Gilmore também começam a temporada apagados, o que, de certa forma, desperta a curiosidade de saber o que estará reservado a eles nesse novo ano.
A chegada de Elsa, além de trazer o inverno e novos personagens para Storybrooke, também promete trazer novos conflitos para a fábula de "Once Upon A Time". Resta saber a Rainha da Neve vai esquentar as coisas na série ou conseguirá esfriar uma trajetória que, até agora, foi bem sucedida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário